Esquadrias: conheça os tipos e saiba como fazer uma boa compra

por Jean Ricardo Sacenti

Esquadria de alumínio ou PVC? Conheça os tipos mais comuns de esquadrias e entenda suas principais diferenças para realizar uma boa compra desse item tão importante e que pode representar de 4 a 10% do custo total de uma obra

 

O principal objetivo de uma esquadria é proporcionar a estanqueidade da residência, promovendo o conforto térmico e acústico através do controle dos ventos e a incidência solar. É um sistema composto usualmente por vidro, estrutura dos perfis (que poderá ser de alumínio, PVC ou madeira) e os acessórios.

Neste artigo serão abordados os tipos de perfis/bitola da estrutura de maneira imparcial, para que você tenha uma clareza sobre o produto que está adquirindo.

 

Primeiros passos

Para entender melhor esta compra complexa, podemos relacionar a compra de esquadrias com a compra de um automóvel. Existem diversos fabricantes produzindo diferentes modelos para cada categoria (Hatch, Sedan, SUV, Pickups). Para cada categoria você possui diversas marcas e modelos diferentes e dependendo do seu orçamento, você deverá comparar automóveis de marcas, modelos e categorias semelhantes, certo?

As linhas das esquadrias referem-se basicamente ao design ou formas dos perfis que compõe as esquadrias. Existe um universo grande de linhas disponíveis no mercado brasileiro, onde cada uma está configurada dentro de uma Bitola ou Padrão de Medida. Vale destacar que a bitola é a principal referência da capacidade e qualidade estrutural (e até estética) da esquadria.

Na tabela abaixo é possível ter um entendimento melhor de como são classificadas e diferenciadas diferentes linhas de esquadria. Quanto maior a bitola ou espessura do perfil, maior será a qualidade e consequentemente o valor da sua esquadria.

É importante ter em mente que cada revendedor trabalhará com um fabricante diferente (primeira coluna). Na hora da cotação entre fornecedores, para evitar ser iludido no orçamento, exija: uma equalização das informações, preço e especificações de todos acessórios e componentes.

 

Tabela exemplo de Fabricante/Bitola de cada Esquadria

 

A tabela acima ilustra os fabricantes de esquadrias de alumínio. Existem também esquadrias em PVC, que possuem suas vantagens e desvantagens, porém seus perfis são encontrados a partir de 40mm, então não compare PVC e Alumínio somente pelo preço. Cada tipo tem suas vantagens em relação ao tamanho do vão ou exigência técnica para cada projeto.

Tipos de esquadrias mais comuns

Esquadrias de PVC

Janela em esquadria de PVC (Fonte: Egemap Esquadrias)

É um tipo mais moderno de esquadria que vem ganhando espaço no mercado e apesar de ser um modelo mais caro, quando comparado a outros tipos de materiais, representa uma escolha muito vantajosa e que não exige muita manutenção. Sua estrutura é composta por cloreto de polivinil (PVC), material rígido e resistente a impactos, com perfis de aço em seu interior que garantem grande estabilidade dimensional e resistência a deformação. Elas podem ser feitas sob medidas ou compradas prontas com as mais diversas cores e até mesmo com acabamento que simula madeira.

 

Janela em esquadria de alumínio (Fonte: Evolute Esquadrias)

Esquadrias de Alumínio

É o modelo mais utilizado pelos brasileiros devido sua grande relação de custo e benefício. Seu preço se assemelha muito ao das esquadrias em PVC, sendo um pouco mais barato em algumas regiões, e sua estrutura consiste em peças unidas por linguetas e parafusos, fato esse que pode diminuir sua capacidade de vedação. Possuem um acabamento visualmente bonito, oferecem muitas opções de desenhos e podem ser confeccionadas sob medida. Os acabamentos mais comuns para esse tipo de esquadria são a anodização, em tons de prata, bronze e cinza, e as finalizadas com pintura eletrostática em cores variadas.

 

Comparações e a tomada de decisão

Pelas características apresentadas é possível constatar que os dois modelos apresentam diversas características, mas é notável como ambas opções oferecem qualidade e durabilidade. Em questão de valores também não existem grandes diferenças, sendo as esquadrias de PVC um pouco mais caras dependendo da região do país.

Na hora da compra, deve-se considerar as diferenças entre as esquadrias padronizadas disponíveis no mercado, principalmente no que diz respeito à movimentação das folhas, que podem ser fixas, basculantes, pivotantes, de abrir ou projetantes, entre outras opções. A quantidade de folhas também pode variar, seja no plano de movimentação ou em planos paralelos, ou seja, várias folhas sobrepostas. É possível ainda encontrar diferentes tipos de preenchimento da folha: vidro, veneziana cega, veneziana ventilada etc.

 

 

Você deve procurar empresas que respeitem as normas técnicas brasileiras. Algumas empresas podem ir em desencontro com as normas, somente para reduzir o preço e conseguir fechar a venda, porém os problemas que podem surgir no futuro e seus custos em reparos podem ser muito maiores que o esperado.

Os itens complementares como guarnição, tipos de fecho, tipos de escovas, roldanas e trilhos são fatores relevantes para a equalização dos orçamentos e fechamento da compra. Você deve exigir produtos de boa qualidade e que sejam de acordo com o padrão desejado para sua residência. Geralmente as empresas podem orçar fechos, roldanas, escovas e trilhos simples para ganhar no “preço” perante aos concorrentes. Pesquise sobre esses acessórios e tenha certeza de qual tipo você deseja para evitar frustrações futuras.

Caso você opte por esquadrias de alumínio, preste atenção nos dois possíveis tipos de pintura: Pintura por Anodização ou Pintura Eletrostática. As esquadrias devem ter uma camada de proteção mínima contra corrosão, podendo ser pintadas depois de instaladas ou anodizadas na fábrica. Em algumas situações, a pintura eletrostática a pó é a mais indicada, como é o caso das esquadrias destinadas a obras em regiões litorâneas ou industriais, de alta agressividade ambiental.

Os vidros também são importantes e exigem um conhecimento básico para optar entre temperados, laminados e os com tratamentos para maior proteção térmica. A escolha dos vidros pode determinar a segurança e conforto térmico da sua casa, então preste atenção antes de optar por escolher vidros comuns para enxugar custos.

Por fim, outra opção de compra, é a desmembrada, onde você contrata materiais e serviços com empresas diferentes. Você pode optar por comprar toda a estrutura de alumínio ou PVC com revendas especializada das fábricas, comprar vidros em outra empresa especializada e contratar o serviço de instalação com uma terceira empresa.

 

Logística

As esquadrias devem chegar ao canteiro embaladas e identificadas por tipo, andar de instalação e outras características relevantes. A entrega deve ser agendada o mais próximo possível da data de instalação, para evitar que o produto fique exposto às condições da obra por muito tempo.

O primeiro cuidado é verificar a integridade das embalagens, pois se estiverem violadas ou amassadas, devem ser rejeitadas e devolvidas. Profissionais qualificados deverão acompanhar o procedimento de entrega, checando as quantidades e especificações do produto no que se refere às dimensões e condições de embalagem.

O armazenamento deve ser feito em local seguro, afastado da circulação de pessoas e equipamentos, seco, coberto e livre de poeira. As peças devem ser colocadas sobre calços, na vertical, apoiadas umas nas outras e separadas por cunhas de madeira, papelão ou pedaços de feltros ou outros materiais macios, para evitar riscos e danos.

O manuseio das esquadrias pela equipe de execução é mais um ponto de atenção. Muitas vezes o instalador força o encaixe com marteladas desnecessárias, causando torções e problemas futuros de manuseio da esquadria.

 

Últimos cuidados: a execução

Sempre atente-se para os pontos de interface entre alvenaria e revestimentos, pois o nível, o prumo e o acabamento da alvenaria podem influenciar na instalação da esquadria. A instalação deve ser feita, preferencialmente, por mão de obra especializada, que pode ser contratada com o próprio fornecedor. O serviço deve ser iniciado apenas depois de finalizados os revestimentos internos e externos da alvenaria, porém os contramarcos podem ser instalados logo após do requadro do vão. Vale lembrar que as esquadrias de PVC não utilizam contramarco.

Também é importante ficar atento às definições de projeto sobre posições e ambientes onde será instalada cada esquadria. É comum existir duas esquadrias de tipologias diferentes, como, por exemplo, um modelo maxim-ar para a sala e uma janela de correr para o dormitório, com medidas idênticas. O instalador pode errar e inverter, instalando uma no lugar da outra.

Já as superfícies de alumínio não podem ser expostas ao contato com cimento e argamassas, nem mesmo com resíduo aquoso desses materiais ou com ácido clorídrico, pois a reação química pode resultar na formação de manchas definitivas. Por isso, após a instalação das esquadrias, se ainda houver serviços pendentes a serem executados, é recomendável proteger os caixilhos com vaselina ou plásticos adesivos.

Após a instalação, a limpeza das peças pode ser feita com água e detergente neutro com até 10% de álcool e jamais se deve utilizar esponja de aço ou outra fibra que possa riscar a superfície de alumínio.

Jean Ricardo Sacenti

Engenheiro Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com experiência em gerenciamento de projetos e execução de obras comerciais, residenciais e barragens. Trabalhou em empresas como a Construtora Magno Martins, Empreiteira Grellert, Construtora Dionísio Deschamps e na Construtora ODEBRECHT onde atuou como QC em uma obra na Flórida.U.S. e foi Diretor da área de Suporte na Conaz Soluções. Apaixonado por empreendedorismo, novas técnicas e produtos para a construção civil.